Make your own free website on Tripod.com

 

POR: Dennis Hooker Sensei
Tradução: Ubaldo Alcântara

 

UM MOSAICO CHAMADO AIKIDO

  Que eu saiba ou não a história completa do treinamento de O-Sensei não é importante para mim. O que me preocupa é o resultado final do trabalho da sua vida e como este resultado pode afetar a minha vida e a vida de todos ao meu redor. Hoje em dia, muitas pessoas parecem estar preocupadas com as raízes do Aikido. Eles procuram por esta ou aquela arte, como os fundamentos do Aikido. Compreender alguns dos princípios que foram usados no desenvolvimento do Aikido pode ser uma coisa boa. Não será uma coisa boa se, através deste processo, eles procurarem redefinir o Aikido em termos das artes pesquisadas.
Morihei Ueshiba era um mestre artesão que montou um mosaico de arte marcial e doutrina filosófica, com traços de uma pintura intrincada e de extrema beleza. O próprio Mestre, bem como seus emissários, ofertaram a sua obra ao mundo ocidental e ela foi aceita com graciosidade. Muitos dos elementos formadores desta obra de arte estavam disponíveis para a cultura ocidental, antes da chegada do Aikido, vindo do Japão, mas nenhuma conseguira fincar raízes no ocidente. Numa época em que a cultura Ocidental (e particularmente a Americana) não se interessava pelo Japão, a não ser pelos rádios transistores e outras bugigangas, um movimento se iniciava. Homens excepcionais, armados com a arte de O-Sensei e as suas próprias habilidades incríveis, aventuravam-se no que, para eles, era um território hostil. Hoje em dia, é fácil esquecer qual era a atitude para com os japoneses, naqueles primeiros anos após a Guerra. Contudo, a arte do fundador e dos seus alunos iria transcender as barreiras culturais. Se o que chegou até nós sobre estes primeiros emissários é verdade, eles não apenas enfrentaram outros artistas marciais com sucesso, mas ganharam os corações e as mentes de todos neste processo. Como indivíduos, descobrimos neste mosaico chamado Aikido, algo que nos cativou, desde o início. Acredito que, em parte, reconhecemos na arte do Aikido, o espírito pioneiro do povo americano. A arte representava uma mistura de tudo que o fundador aprendera em seu tempo. Ao juntar a isto, a sua compaixão pela humanidade e por todos que o cercavam, podemos entender, em retrospecto, que o todo do Aikido é muito maior que as suas partes. Devemos preservar o Aikido integral para as futuras gerações e para nós mesmos. Nestes tempos, em que o tecido da moralidade ocidental está sendo reduzido a farrapos, o Aikido é um bastião de esperança para o nosso futuro. O Aikido, sozinho, não pode restaurar os valores sociais e morais de uma nação, mas pode representar uma pedra angular da sua reconstrução. Não podemos permitir que as mentes mesquinhas de pessoas ambiciosas rasguem o tecido do Aikido.
Na nossa infância, a minha geração e as gerações que me antecederam, recebiam os ensinamentos morais e sociais e a recompensa da disciplina em casa, na escola e na igreja. Isto não existe mais para muitos dos nossos jovens. Muitas das instituições que ajudaram a nos formar continuam a existir, mas muitos dos nossos jovens perderam o interesse por elas. Muitos deles vêem a moralidade como fraqueza e a disciplina como algo a ser evitado. A igreja perdeu a força que já teve na comunidade e, mesmo se elas pudessem, as escolas públicas não mais ensinam os conceitos morais. Os valores sociais são um assunto que, nem as escolas, nem as igrejas, desejam tocar. Desta forma, muitos dos jovens de hoje estão crescendo sem nenhum senso moral ou social. Na Flórida, observamos isto todos os dias. Crianças que matam, estupram e roubam, sem nenhum remorso além da preocupação em serem presos. No passado, podíamos descontar estes casos como sendo sociopatas ocasionais. Agora, estão se tornando a norma, ao invés da exceção.
Conversando com outros professores de Aikido, constatei que vem ocorrendo uma procura crescente do Aikido pelas crianças. Em princípio, este desejo é mais dos pais que dos filhos. Os pais encontram, nos dojo tradicionais, um local onde os seus filhos podem aprender muitas coisas além da defesa pessoal. As crianças descobrem que uma disciplina correta pode ser algo de bom e muitas passam a gostar disto. O dojo de Aikido, desta forma e até um certo ponto, vem substituindo os forums mais convencionais de ensino dos valores sociais corretos.
Não devemos esquecer que O-Sensei desejava que o Aikido fosse um veículo de paz através do amor. Quando eu escuto o Doshu (Nota do Tradutor : o falecido Ueshiba Kisshomaru.) falar em orar pela paz do mundo, eu acredito nele. Quando eu escuto Saotome Sensei falar sobre a paz, através do nosso fortalecimento pessoal, eu acredito nele. Isto me parece ser parte do mosaico que algumas pessoas começam a esquecer. Outros tentam ocultá-lo com seus esforços em redefinir o Aikido como apenas uma outra arte marcial. Foi o princípio da paz, e não a guerra, o que fez com que a nossa sociedade fosse atraída para o Aikido em primeiro lugar. Não devemos esquecer que o Aikido tem um significado diferente ao Aiki do Aikijujutsu. Não devemos esquecer esta distinção. Se quisermos aceitar o significado do Aikido, como definido por Morihei Ueshiba e repetido por muitos dos seus estudantes exemplares, então não se faz necessário que tentemos justificar a nossa arte, olhando para o passado em busca de significados. O Aikido está rapidamente se incorporando ao cerne da nossa sociedade. Acredito que isto se deva ao conceito de arte total de O-Sensei. Não apenas uma coisa tipificada como marcial, filosófica ou espiritual. Alguns de nós podem se expressar melhor sob alguns aspectos desta disciplina que em outros. Contudo, é juntos que formamos o mosaico do Aikido. Não precisamos, nem devemos ser réplicas uns dos outros. Que os outros continuem gastando o seu tempo no passado, procurando um sentido para o que fazem no presente.
Quanto a mim, continuarei seguindo o sonho de O-Sensei, como entendido pelo meu professor e racionalizado por mim, olhando para o futuro. Existem também aqueles que dizem que os ensinamentos de O-Sensei estão além da compreensão; que ele falava em termos que não podemos compreender. Em seu entendimento, os ensinamentos do Mestre são um acúmulo de diagramas e conceitos, com pouca relação com a arte física do Aikido e eles não conseguem captar o seu significado em seu processo de aprendizado.
Os diagramas que ele desenhou e os conceitos sobre os quais ele falou dizem respeito aos antigos símbolos universais e teorias do seu conhecimento. Eu sou um maçon e muitos dos princípios que aprendi, em meus estudos da Maçonaria, são muito semelhantes aos ensinados por O-Sensei. Não vejo contradição entre os dois. Ao contrário, descobri que os princípios de um sustentam o outro em meu processo de aprendizado.
Existe um velho ditado que diz : "Não se pode ver a floresta por causa das árvores". Isto está começando a acontecer no Aikido.
Algumas pessoas se preocupam tanto com partes individuais da arte que já não conseguem ver a beleza do todo. Uma pessoa dirá, olhe para este traço do pincel, é um traço da nossa escola. Existem mais traços deste tipo que de outro e, em assim sendo, esta obra de arte é uma versão diluida da nossa escola. Outros dizem, não, olhe para este outro traço. É da nossa escola. Eles não são tantos, mas são eles que tornam a pintura completa, portanto esta obra de arte é da nossa escola. Outros ainda dizem, não, olhe para a tinta, é isto que torna a arte completa. Sem a tinta, não haveria a obra. Outros, talvez, diriam que é o pigmento que produz a tinta e lhe dá a cor, que é o que realmente importa. Outros, ainda, diriam que a moldura é que valoriza a obra, eis que, sem ela, nem opincel, nem a tinta, se destacariam. Portanto, é a moldura que torna a obra completa. Isto corresponde a dizer que o crédito pela pintura da Capela Sistina é da tinta ou do gesso.
Muitos dizem que, se você realmente deseja saber o que é o Aikido, você deve estudar as artes marciais que lhe deram origem. Embora artes muito importantes em si mesmas, elas contribuiram apenas uma parte da sua cor e textura para o mosaico do Aikido. A arte do Aikido são todas as artes. A fonte e a raiz do Aikido brotaram da alma do seu fundador.